Ajude-se a si mesmo a recuperar da morte de alguém

Morreu alguém que ama.

Encara isso com dificuldade mas é importante que chore. Chorar é um modo de expressar o que pensa e sente em relação à pessoa que morreu, e é fundamental para recuperar da perca. É o inicio de um percurso que é, muitas vezes, assustador, aflitivo, dominante e, às vezes, solitário. Este artigo propõe sugestões práticas de ajuda para a recuperação de uma experiência de luto.

O Modo de Efectuar o Luto é um Processo Único

O seu luto é único. Ninguém sofre exactamente da mesma maneira. A sua experiência será influenciada por uma variedade de factores: o parentesco que tinha com a pessoa que morreu; as circunstancias em que ocorreu a morte; o seu sistema de suporte emocional; e as suas bases culturais e religiosas.

Como resultado de todos estes factores, cada pessoa sofre da sua própria maneira. Não tente comparar o seu sofrimento com o de outra pessoa ou tentar supor acerca de até quando irá continuar a sentir essa dor. Deve tentar viver “um dia de cada vez” para que o seu sofrimento vá desaparecendo ao seu próprio ritmo.

Fale Sobre o Que Sente

Expresse a sua dor abertamente. Partilhando o seu luto com outras pessoas é meio caminho para a recuperação. Ignorar a sua dor não o fará continuar em frente; falar acerca dela muitas vezes fá-lo-à sentir-se melhor. Admitir para si mesmo falar dos seus sentimentos e não apenas do que lhe passa na cabeça. Fazer isto não significa que está a perder o controlo ou a ficar “doido”. É uma fase normal do seu percurso de luto.

Procurar carinho de amigos e familiares que irão escutá-lo sem o julgar. Para alem dessas pessoa, procurar quem sofra consigo, que não o faça confrontar-se ou que desvalorize o seu percurso de luto. Evitar pessoas que criticam ou que tentam desvalorizar a sua dor. Podem dizer-lhe “mantém o queixo para cima”, ou “a vida continua”, ou “tens de ser feliz”. Qualquer destes comentários podem ser bem intencionados, mas não tem que aceitá-los. Tem o direito de expressar o seu sofrimento; ninguém tem o direito de lhe tirar isso.

Prepare-se Para Sentir Uma Variedade de Emoções

A experiência de perca afecta a sua cabeça, o seu coração e o seu espírito (alma). Por isso, pode sentir uma variedade de emoções como parte do seu percurso de luto. Confusão, desorganização, medo, culpa, alívio, ou emoções explosivas são apenas algumas das emoções que pode vir a sentir. Algumas vezes, estas emoções sentem-se seguidas umas das outras num curto espaço de tempo ou, até, simultaneamente.

Por muito estranhas que algumas destas emoções possam parecer, são normais e saudáveis, aprenda com elas. Ser surpreendido em qualquer lugar, pelas suas próprias emoções, de repente faz parte da experiência do luto, mesmo nas alturas mais inesperadas. Este ataque de sofrimento pode ser assustador e deixá-lo aflito. Mas é, contudo, uma resposta natural à morte de alguém que nos é querido. Procure alguém que compreenda e permita que fale acerca dos seus sentimentos.

Admitir a Confusão

Sentir excitabilidade ou entorpecimento quando alguém que amamos morre é, talvez, a experiência de luto mais primitiva. Este entorpecimento tem uma utilidade valiosa: dá tempo às emoções para alcançar o que a sua mente lhe está a dizer. Este sentimento ajuda a criar isolamento da realidade de morte até estar preparado (apto) a tolerar o que não quer acreditar.

Seja Tolerante Para Com os Seus Limites Físicos e Emocionais

Os seus sentimentos de perca e tristeza vão provavelmente deixá-lo fatigado. A sua capacidade para pensar claramente e tomar decisões está enfraquecida. E está com um nível de energia abaixo da sua energia normal. Respeite o que o seu corpo e mente lhe dizem. Eduque-se a si mesmo. Tire o dia para descanso. Coma refeições equilibradas. Alivie a sua agenda o mais possível. Cuidar de si não quer dizer ter pena de si, significa saber sobreviver.

Desenvolva Um Sistema de Apoio

Conseguir e aceitar apoio dos outros é muitas vezes difícil, particularmente quando se está tão magoado. Mas a mais compassiva auto-ajuda que pode ter nesta altura difícil é encontrar um sistema de apoio de amigos carinhosos e familiares que proporcionem a compreensão de que necessita. Encontre essas pessoas que o encorajam a ser você mesmo e reconhecem os seus sentimentos – ao mesmo tempo felizes e tristes.

Faça Uso do Ritual

O ritual do funeral é mais do que o reconhecimento da morte de alguém que amamos. Ajuda a proporcionar o suporte de carinho às pessoas. Mais importante, o funeral é uma maneira de expressar a sua dor, a dor que trás consigo. Se eliminar esse ritual, está a reprimir os seus sentimentos, e a enganar todos os que se preocupam a prestar homenagem a alguém que é, e será sempre, amado.

Aceite a Sua espiritualidade

Se a fé faz parte da sua vida, expresse-a da maneira que parecer apropriada para si. Permita-se envolver-se de pessoas que o compreendem e que tenham as mesmas crenças religiosas. Se está zangado com Deus por causa da morte de alguém que amava, encare esse sentimento como uma fase normal no processo de luto. Encontre alguém com quem possa falar que não critique os seus sentimentos de dor e abandono.

Permita a Procura de Significado

Pode-se perguntar a si próprio, “Porque morreu ele/a? O que quer isto dizer? Porquê agora?”. Esta procura de significado é também uma busca natural no processo de recuperação de perca. Algumas perguntas têm respostas, outras não. Actualmente, a recuperação ocorre da oportunidade de colocar questões, não necessariamente das respostas a essas questões. Encontre um amigo que o apoie e que ouça responsavelmente enquanto faz a sua procura de significado.

Guarde as Suas Memórias

As memórias são um dos melhores legados que existem depois que morre alguém que amamos. Guarde-as. Partilhe-as com a sua família e amigos. Reconheça quais as memórias que o fazem rir ou chorar. De qualquer modo, elas são uma parte permanente da relação que teve com uma pessoa muito especial na sua vida.

Do Luto à Recuperação

A capacidade para amar requer a necessidade de dar quando alguém que amamos morre. Não consegue recuperar a menos que expresse abertamente a sua dor. Negar a dor, o sofrimento só fará com que fique cada vez mais confuso e opressivo. Aceite a sua dor e recuperação.

Conformar-se com o luto não é um decurso rápido. Lembre-se, o luto é um processo, não é apenas um acontecimento, seja paciente e tolerante consigo próprio. Nunca esqueça que a morte de alguém querido muda a sua vida para sempre. O que não quer dizer que não voltará a ser feliz. Simplesmente nunca mais voltará a ser exactamente igual ao que era antes da morte de alguém querido ser um facto na sua vida.

A experiência de luto é poderosa. Também a sua capacidade para recuperar o é. Durante o trabalho de luto estará à procura do sentido, significado e objectivo da vida.