AJUDAR UM AMIGO EM LUTO

Um amigo passou pela experiência da morte de alguém que amava. Quer ajudar, mas não sabe como fazê-lo. Este artigo pretende guiá-lo de modo a transformar os seus cuidados e preocupações em acções positivas.

Escute o Seu Coração

Ajudar começa com a sua capacidade para ser um ouvinte activo. A sua presença física e o desejo de escutar sem criticas nem julgamentos são ferramentas para poder ajudar. Não se preocupe tanto com o que deve dizer. Concentre-se apenas a ouvir as palavras que estão a ser compartilhadas consigo.

O seu amigo pode repetir a história da morte vezes sem conta. Ouça-o sempre atentamente. Compreende que esta repetição faz parte do processo de luto do seu amigo para poder recuperar. Deve, simplesmente, ouvir com empatia.

Seja compassivo

Dê permissão ao seu amigo para expressar os seus sentimentos e pensamentos sem o medo de critica. Aprenda com o seu amigo: não dê instruções nem crie expectativas de como ele ou ela deve responder. Nunca diga, “Sei como te sentes”. Não sabe. Pense no seu papel de ajuda como “caminhar com”, não como “caminhar atrás” nem “caminhar à frente” de quem está em luto.

Permita que o seu amigo sinta toda a mágoa, tristeza e dor que está a sentir. Sofra com o seu amigo, mas nunca tente acabar com o sofrimento dele/a. E, reconheça que as lágrimas são uma expressão natural e normal da dor associada à morte.

Evite Clichés

Existem palavras, principalmente clichés, que podem ser muito dolorosos de ouvir para o seu amigo em luto. Clichés são, normalmente, comentários que pretendem diminuir a dor da perda oferecendo soluções simples para realidades difíceis. Comentários como, “Estás a aguentar-te muito bem”, “O tempo cura todas as feridas”, ou ainda, “Pensa nas coisas boas que possuis”, “Deves ficar contente por ele (ou ela) já não estar a sofrer”, não são construtivos. Pelo contrário, magoam e fazem com que o processo de luto do seu seja mais difícil.

Compreenda a Singularidade da Dor

Lembre-se que o sofrimento do seu amigo é único. Ninguém sente a morte de alguém que amou exactamente da mesma maneira. É possível falar com outras pessoas, que também passaram por situações idênticas, sobre algumas fases semelhantes, mas todas as pessoas são diferentes e passaram por experiências de vida únicas.

Assim, a experiência do luto é única, seja paciente. O processo de luto leva tempo, por isso permita que o seu amigo ou amiga tenha o seu tempo para recuperar. Não o force. Não o critique. E, entretanto, deve criar oportunidades para a interacção pessoal, não force o seu amigo que resiste ao luto.

Ofereça Ajuda Prática

Cozinhar, lavar a roupa, limpar a casa ou atender o telefone são algumas das tarefas que pode desempenhar como forma de demonstrar cuidado. E, tal como a sua presença, o apoio é necessário na altura da morte e nas semanas e meses seguintes.

Mantenha O Contacto

A sua presença no funeral é importante. Como ritual, o funeral proporciona uma oportunidade para expressar o seu amor e preocupação neste momento difícil. Prestando homenagem a uma vida que agora faz parte do passado, também tem a oportunidade de apoiar a família e amigos em luto. No funeral, um toque na mão, uma troca de olhar ou até mesmo um abraço diz mais do que qualquer palavra que pudesse dizer.

Não vá apenas ao funeral e desapareça. Permaneça disponível nas semanas e meses seguintes. Lembre-se que o seu amigo pode precisar mais de si mais tarde do que na altura do funeral. Uma breve visita ou um telefonema são apreciados nos dias seguintes.

Escreva Um Cartão Pessoal

Os cartões de condolências expressão a sua preocupação, mas não há substituto para as suas palavras escritas de forma pessoal. O que deve dizer? Partilhe uma boa memória sobre a pessoa que faleceu. Relate as qualidades que essa pessoa tinha para si. Estas palavras serão um presente de amor ao seu amigo em luto, palavras que serão lidas e lembradas durante anos.

Use o nome da pessoa que faleceu no seu cartão e quando falar com o seu amigo. Ouvir esse nome pode ser reconfortante, e confirma que não esqueceu essa pessoa especial que significou tanto na vida do seu amigo.

Tenha Atenção aos Dias de Descanso e Aniversários

Para o seu amigo, as ocasiões especiais como os dias de descanso e os aniversários podem ser momentos difíceis. Estas ocasiões enfatizam a ausência da pessoa que faleceu. Respeite essa dor como uma fase natural do processo de luto. Aprenda com isso. E, muito importante, nunca tente diminuir essa dor.

O seu amigo e a família da pessoa que faleceu, ás vezes, desenvolvem tradições especiais para esses dias. Qual o seu papel? Talvez possa ajudar na organização dessa homenagem ou aparecer se foi convidado.

Compreender a Importância da Perda

Lembre-se que a morte de alguém amado é uma experiência cortante. Como resultado dessa morte, a vida do seu amigo está agora em reconstrução. Aprecie o significado dessa perda e seja sensível e compassivo nos seus esforços para ajudar.

Apesar das directrizes anteriores serem úteis, é importante saber que ajudar um amigo em luto não é tarefa fácil. Pode ter que demonstrar a preocupação, o tempo e o amor que nunca imaginou possuir. Mas este esforço terá muito valor. Ao “caminhar com” o seu amigo em luto, está a oferecer uma das coisas mais preciosas da vida – você.

+351 284 311 300

+351 967 311 300

+351 284 311 309

38°00'55.5" N / 7°51'50.7" W


FUNERAIS - CREMAÇÕES - TRASLADAÇÕES - ARTIGOS RELIGIOSOS

ENCONTRE-NOS EM BEJA.

PME Líder Cerci Beja Montepio